Museu Nacional de Bellas Artes

Museu Nacional de Bellas Artes

Inaugurado em 1895, o Museu Nacional de Bellas Artes de Buenos Aires (MNBA) reúne e expõe o maior patrimônio artístico da Argentina e é um dos principais museus da América Latina. 

O passado do museu

O museu abriu as suas portas em 1895 nas Galerias de Bon Marché, lugar onde atualmente funcionam as Galerias Pacífico. O patrimônio do museu aumentou significativamente graças às novas aquisições e às doações, por isso o museu teve que ser transferido ao Pavilhão Argentino, na Plaza General San Martín.

Em 1932, o museu foi transferido de novo, dessa vez para a Casa de Bombas (lugar onde antes funcionavam as estações de bombeamento e depósitos da água), onde permanece até hoje.

Explorando o museu

O Museo Nacional de Bellas Artes é formado por mais de 12.000 obras, uma biblioteca artística com mais de 150.000 volumes e um auditório de 320 metros quadrados.

Entre as milhares de obras que são propriedade do museu estão pinturas, gravuras, desenhos, esculturas, tapetes e outros objetos, exibindo um total de 700 obras ao longo de 34 salas coloridas.

A coleção permanente do museu conta com obras de destacados pintores e escultures argentinos que se misturam com as obras de conhecidos artistas, como Picasso, Goya, Monet, Manet, Renoir, Van Gogh, Rubens, Cézanne, El Greco e Rodin.

Um museu recomendado

O Museo Nacional de Bellas Artes de Buenos Aires é um dos principais museus da cidade e é muito interessante graças à variedade das suas exposições. Sua localização central e o fato de ter entrada gratuita fazem dele uma visita obrigatória para todos aqueles que estão em Buenos Aires. 

Horário

De terça a domingo, das 10:00 às 20:00 horas.
Segunda: fechado.

Preço

Entrada gratuita.

Transporte

Ônibus: linhas 10, 37, 38, 41, 59, 60, 67, 92, 93, 95, 102, 108, 110, 118, 124, 128 e 130.

Lugares próximos

Floralis Genérica (279 m)
Cemitério da Recoleta (394 m)
Recoleta (765 m)
Jardim Japonês (1.8 km)
Plaza General San Martín (1.9 km)